quinta-feira, 17 de novembro de 2016

DESALENTO DE UM PEDINTE

O rapaz maltrapilho ingressou no ônibus pela porta da frente porque se pagasse a passagem ficaria sem a esmola que até aquela hora do dia havia amealhado. O motorista lhe deu a esmola em forma de permitir seu ingresso pela porta da frente do coletivo.

Dirigindo-se aos passageiros dizia o rapaz: senhoras e senhores, eu poderia estar roubando, me prostituindo, mas não posso mais porque os políticos da minha nação dominaram o mercado todo. Agora só me resta pedir.

Consternados com a criminosa concorrência os passageiros abriram suas carteiras e deram cada um uma moeda ao pobre pedinte.

Nenhum comentário: