segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

SOBRE ANIMAIS DE GRANDES PORTES E OS BURROS

A relação dos humanos com os animais acho-a muito estranha. Quanto menor o animal menos apreço temos pela vida dele.
Por exemplo.  Quando os testes para comprovar a eficiência de um medicamento é realizado em cães ou macacos há grandes protestos,  porém,  se feitos em ratos,  não se ouve um pio, afinal,  rato é um bicho tão pequeno.
Na China como - se de tudo. Escorpião,  formiga,  grilo, lesma. Mas quando lá pelas bandas da China cachorro vem pro prato isso é tido por agressão à raça.  Eu não quero entrar no mérito se se deve comer ou não cão. Gosto é gosto e cada um que tenha o seu.
Acho que é  para o chinês ou é para o japonês para quem comer baleia é uma iguaria dos deuses,  só que os protestos são tão aguerridos como o são os deuses como o são os deuses gregos. Envolve entidade internacional e batalhas que mais parecem início de guerra mundial.
Mas com a morte das galinhas, dos patos, dos perus, da ovelha ninguém se importa; acho que a única excessão a animal de grande porte que fazemos é a vaca e o boi. Não vejo ninguém se opondo à morte desses.
Rinocerontes,  elefantes,  leões,  girafas, orangotangos por serem grandes têm tratamento privilegiado.
O Burro é um animal de médio porte. E eu acho que por ser assim,  nem grande nem pequeno, temos deixado ele fazer muitos estragos principalmente no mundo político.
Eles têm assumido lugar de destaque nas casas legislativas e executivas e são levados até lá via eleição. Vejam que chique estão os Burros !
Mas algo só é bom quando não vira praga. É preciso prestar mais atenção a ascensão dos Burros aos lugares de comando; não é porque Luiz Gonzaga o rei do baião disse que o jumento é nosso irmão que vamos deixá - los comer o  pasto verde  e empestear tudo com fezes e urina, não é? 
Os Burros devem ser montados e não montar.

Nenhum comentário: